sábado, 31 de outubro de 2009

Paciente x Terapeuta


Percorria a via que beirava o mar da Barra,prestando atenção aos quiosques que ladeavam toda a beira-mar.Ia devagar,a quase 40km/h para poder apreciar a bela paisagem.Ainda era cedo e não queria chegar ao consultório antes da hora.Começou a prestar atenção aos nomes dos quiosques:"Cantina da Barra","60 Aqui","Parada Obrigatória"....olhou para frente prestando atenção ao sinal que fechara.Estava em frente ao "Oásis".O tempo estava nublado e o quiosque vazio.Algumas pessoas caminhavam na areia.Sinal aberto e ela continua prestando atenção nos nomes dos quisques:"Cantinho do Russo"," Sol e Sal"....posto 5,tinha que fazer o retorno.Esperou alguns veículos passarem e retornou,deixando pra trás os quiosques e seus nomes que revelavam o que ofereciam.;procurou uma vaga perto de Centro Médico Psiquiátrico e logo o flanelinha veio ajudá-la.Ao contrário da maioria,gostava deles!
Pegou o elevador e olhou seu rosto no espelho.Prendera o cabelo e se achou mais velha.Resolveu soltá-los!Escovou-os rapidamente!Desceu no sexto andar e entrou no toilette do corredor.Fez xixi.Enquanto lavava as mãos ouviu a voz:"Vai embora,vai embora"!Tentou se acalmar e a voz parou.
Olhou-se novamente no espelho e retocou o batom.Consultou o relógio.Falatavam 5 minutos para o seu horário.Entrou na sala de espera e esbarrou com um homem magrinho de bigode com cara de gay .Era também paciente do Lucas.Qual seria a sua história?Também ouviria vozes?
Sentou-se e pegou uma revista,mas logo Lucas apareceu na porta."Entra,Diva"
Percebeu que Lucas estava sério e resolveu ficar séria também."Diva,antes de começarmos a sessão,quero deixar alguns fatos claros para o seu próprio bem".Diva olhou-o meio desconfiada.Ele pediu que ela se sentasse e sentou-se também diante dela."Pois bem,da última vez que você esteve aqui,não houve progresso nenhum,pois você saiu antes de mal começar a sessão.Depois me ligou pedindo socorro.Você sabe que tem problemas e precisa de ajuda."
Diva ouviu as palavras de Lucas e notou uma certa arrogância em sua voz.Arrogância?Não!Impaciência,talvez!?Vaidade?Sim,era vaidade médica!Talvez pensasse "você precisa de mim,garota".
Levantou-se de seu lugar,chegou bem perto de Lucas e sussurrou-lhe::"Eu estou lhe pagando e não preciso de você.Você é quem precisa de mim".!!!
Deu meia volta e saiu do consultório com o pensamento:"Não volto mais aqui,idiota"!
Sentiu como se alguém risse alto.Era a voz!
Lucas nem se levantou do lugar!Não foi atrás dela ,não gritou o seu nome!Mas,ficou atordoado com a petulância da moça.
Talvez não soubera agir com ela.Não soube aproveitar a ocasião para conquistar sua confiança;"droga"!
Diva desceu pelas escadas relembrando os nomes dos quiosques:Cantina da Barra,60 aqui,Parada Obrigatória,Oásis.......????????

5 comentários:

paula barros disse...

Oi, estava viajando, final de semana na praia.

E olhando a foto não identifiquei de onde era. É da Barra mesmo?
Uma orla bem organizada, me chamou a atenção os contenedores de lixo (trabalho na área rsrsrs) Gostei dessa orla.

A história sempre muito bem contada, flui a narrativa, consigo vizualizar, me sentir no lugar de Diva e de Lucas (dupla personalidade? rsrsr eu que me identifico com os dois rsrsr)

Eu tb escuto vozes, e elas me atrapalham, estou para contar uma história de uma voz que me fez abortar dois beijinhos de um blogueiros rsrsr Eu mereço a cadeira elétrica, nem Lucas resolve meu problema.

Adoro vir aqui nesse divã,já percebeu?. rsrsr

Diva disse...

Oi,Paulinha

Que belo são seus comentários.
A foto é da Barra mesmo!
Que bom que você gosta da minha narrativa e se identifica com os personagens.
Não dê importância às vozes.Um dia elas cessam....rs
E venha sempre tirar uma casquinha do meu divã que adora te receber...
Beijos

Marisete Zanon disse...

um sempre precisa de um outro ou de mais outro...rss...Gostei das pin-ups, faço coleção e vou pegar duas daqui que não tenho. Posso?
esmaques pra ti! Já tou te seguindo.

R.Vinicius disse...

Oi.

Venho desta vez e me surpreendo; melhor "surpreendo-me novamente."
O que ela fara agora? E as vozes?
Como e quando tudo começou a dar
tons? Fico curioso a respeito;
também para saber quanto há de ti
nela, e da tua história, na história
dela. Mas me basta lê-la por hora.

Abraço.

Diva disse...

Marizete
Obrigada pela visita!E pode pegar o que vc quiser..tá tudo mesmo na net!!


Vinicius
Ela dará um jeito...pode acreditar!
Existe muito de mim nela e dela em mim!!!Mas,existem muita também ficção,claro!


Beijos amigos